Páginas

domingo, 7 de setembro de 2014

Não é que a carne doa

Não é que a carne doa, 
Mas o dom não reconhece
Quem lamenta e retorna
E, na brisa, se transforma
Num sorrido de luar.