Páginas

terça-feira, 9 de novembro de 2010

O Senhor da Chuva

              Anjos e demônios, os seres mágicos mais antigos do mundo que se tem notícia, são os principais personagens de O Senhor da Chuva, livro do consagrado autor brasileiro André Vianco, que surpreende a cada página e prova que o Brasil também é terra de boa literatura fantástica.
                George, um traficante de drogas, é salvo da morte por um general angelical, Thal, que, num momento de compaixão a uma alma perdida, transcende um antigo código e permite, assim, uma guerra sem proporções calculáveis entre os seres da Luz do bem e do mal: a batalha negra. Esta batalha, há muito esperada pelos demônios, torna os anjos mais vulneráveis e conta com a participação dos homens, que, utilizados como objeto de ambos os lados, têm a missão, através de oração, de fortalecer os dois exércitos.
Os vampiros não ficam de fora desta história. Transformados para servirem de escravos para os demônios, esses seres sem alma também tem sua fatia na batalha negra, mas de que lado eles lutarão? Daqueles que os transformaram em demônios ou daqueles que carregam a luz que jamais irão possuir?
            E se não bastasse a luta entre Thal e Khel, líder dos cães infernais, e toda trama da estória, a linguagem também é um diferencial, pois prende o leitor por completo. Direto, mas com momentos de pura descrição poética, Vianco arroja e encanta com um estilo inconfundível e infalível, como provam os números e a legião de fãs que ele vem formando nestes anos.
            O Senhor da Chuva tem um final esperado, mas imprevisível.
Clique aqui para adquirir a obra.

2 comentários:

Mark Tindo disse...

Não nego: tenho preconceito com nomes xenófilos em personagens de livros lusófonos.

Laryssa Oliveira disse...

Excelente livro! O primeiro que eu li de Vianco a muuuuito tempo atras.